Canal Ricardo Vale
Entrar  \/ 
x
ou
 Usar o Facebook  Usar o Google
Cadastrar  \/ 
x

ou
 Usar o Facebook  Usar o Google

Sobre Banheiros no Metrô

Boa tarde senhoras deputadas, senhores deputados, ouvi hoje um debate na CBN Brasília sobre a abertura dos banheiros públicos aos usuários do Metro, que hoje ficam abertos apenas para funcionários e casos de emergência.
Não há dúvida da importância deste meio de transporte para a população do Distrito Federal. O Metro do Distrito Federal transporta, hoje, 140 mil passageiros por dia e percorre nove Regiões Administrativas. É um meio de transporte rápido, seguro e eficiente. Precisa ser ampliado para melhor atender a população de Brasília, mas é, sem dúvida, uma alternativa viável para a mobilidade urbana. A cidade cresce e precisamos de meios alternativos de locomoção, porque nossas vias não comportam mais tantos carros.
Por isto, senhora presidenta Celina Leão, me surpreende estarmos discutindo, na capital do país, a abertura de banheiros para os usuários do Metro. É uma questão de direito. É obrigação do Estado garantir ao usuário qualidade de serviço e não há qualidade sem que os banheiros estejam disponíveis à população.
Grandes cidades do Brasil, como Rio de Janeiro e São Paulo, contam com este serviço. Nos Estados Unidos, inclusive, uma associação que trata de banheiros públicos mantém um estudo com mapas de localização e aferição de qualidade destes banheiros públicos. O Metrô de Chicago, desde 1950, mantém estações com banheiros públicos. Países da América Latina, como a Argentina, também têm banheiros em diversas estações.
E Brasília mesmo, senhoras e senhores, é exemplo para o Brasil e para o mundo, mantendo um vestiário público, gratuito e de qualidade além de diversos banheiros públicos no Parque Sarah Kubitschek. O vestiário mantém banheiros, armários e chuveiros quentes abertos para toda a população do Distrito Federal, o que vai de encontro ao argumento da direção do Metro, que afirmou que os banheiros não ficam abertos para evitar violência e o consumo de drogas no espaço. Ora, se mantêm os dezesseis banheiros públicos e o vestiário no Parque da Cidade, têm condições de manter banheiros nas 24 estações que estão em funcionamento no Metrô.
E mais, não é possível admitir que os usuários do transporte público sejam punidos pelas falhas do governo nas áreas social e de segurança. É obrigação do Estado oferecer tratamento a usuários de drogas, reprimir o tráfico e manter a segurança pública. Precisamos garantir que os direitos dos usuários sejam respeitados. Me solidarizo com os usuários do Metrô e garanto que envidarei todos os esforços para manter os banheiros abertos ao público nas estações. Muito obrigado.

Entre para postar comentários